Dia Mundial do Grafite: Biblioteca Parque Estadual recebe eventos no RJ

Dia Mundial do Grafite será repleto de atividades culturais gratuitas ao público carioca

No dia 27 de março é celebrado o Dia Mundial do Grafite. Em suma, isso representa a cultura da população de diversos países. No caso do Rio de Janeiro, o grafite é uma expressão cultural presente no cotidiano fluminense.

Dia Mundial do Grafite

Sendo assim, a Biblioteca Parque Estadual (BPE) recebe, neste domingo (27), a partir das 14h, um evento gratuito e aberto ao público. A comemoração reunirá exposição artística, shows de rap, feira de arte urbana e pinturas ao vivo (live paint).

Além disso, o evento foi organizado por meio de uma rede de parceiros e conta com realização do Museu do Graffiti, Escola Carioca de Graffiti e Associação Região de Oficina Nacional de Grafite (Rongo-RJ). E também do apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (Sececrj).

De acordo com Danielle Barros, Secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa:

“O grafite é uma expressão cultural urbana que dá voz à população, sendo muito tradicional no nosso estado. Para incentivar estes artistas, lançamos no último ano um edital inédito, premiando 48 produções urbanas em território fluminense. Então, poder celebrar este dia, durante evento na nossa BPE, é a certeza que seguimos atentos às demandas e de portas abertas para os profissionais que representam esta arte.”

Ilustrações

Os desenhos e ilustrações do grafite são ligados, inicialmente, à cultura do hip hop. Isso porque eles expressam e abordam vários temas, como cidadania e respeito, além de ser um modo de inclusão social.

Para Fael Tujaviu, grafiteiro e fundador do Museu do Graffiti e Escola Carioca de Graffiti:

“Para nós, artistas, o grafite tem a missão de transformar vidas, tanto para quem cria, quanto pela ressignificação dos espaços onde são apresentados. Por trás da criatividade e vontade de colorir a cidade, os grafiteiros carregam o dever de discutir problemas sociais em forma de arte.”

Mobilização virtual

Contudo, o evento conta ainda com uma mobilização virtual, por meio da divulgação de pinturas de grafite nas redes sociais, identificando as publicações com a tag #WorldGraffitiDayBr. Artistas do Brasil e do mundo estão convidados para participar da celebração.

História do grafite

O Dia Mundial do Grafite surgiu como uma homenagem a um dos principais precursores da arte urbana no Brasil, o artista plástico etíope, naturalizado brasileiro, Alex Vallauri, que faleceu em 27 de março de 1987. Alex espalhou seus grafites pela cidade de São Paulo e, mais tarde, em Nova York.

O artista fez várias exposições e, em uma delas, em 1985, apresentou uma instalação na XVII Bienal Internacional de São Paulo, em homenagem ao rapper e artista urbano Nino Rap, da banda Nocalte, primeira banda de Rap indicada ao Grammy Latino.

Programação

Ao longo do dia, a partir das 14h, a BPE contará com as seguintes atividades:

  • Exposição principal do Museu do Graffiti;
  • Exposição de arte: Graffiti Manifesto;
  • Shows de Rap com os MC’s Airá, Coé e Fael;
  • Show de Funk da Antiga com Diney de Tomazinho e Julinho de Santa Cruz;
  • Line Up com Dj Tikano;
  • Apresentações de Break;
  • Show de Arte Urbana com Revista Fundamento, Dona Bomba, Museu do Graffiti e Vandalism 81.

**Foto: Reprodução/Leonardo Ferraz