Fundação Carlos Gomes promove concertos gratuitos

Série de apresentações musicais acontece entre os dias 20 e 27 de agosto, por meio de uma parceria da Fundação Carlos Gomes com o Projeto Música nos Museus, em Belém do Pará

Na noite de ontem (20) foi iniciada uma série de apresentações musicais gratuitas promovidas pela Fundação Carlos Gomes (FCG), em parceria com o Projeto Música nos Museus. O projeto integra o Programa Cultura por Todo o Pará, com apoio do governo estadual, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e seu Sistema Integrado de Museus e Memoriais (SIMM).

Fundação Carlos Gomes

O concerto de abertura foi realizado pelo Grupo de Música Antiga Belle Art, na Igreja de Santo Alexandre. Além disso, a apresentação também marcou o retorno dos conjuntos artísticos da Fundação Carlos Gomes aos concertos do segundo semestre do Projeto Música nos Museus.

As ações musicais promovidas dos museus do estado paraense tem por objetivo a possibilidade de difundir e popularizar a música de concerto. Além disso, a intenção é fazer com que estilo de canção se torne parte do dia a dia de Belém. As apresentações são desempenhadas por músicos e professores formados pela Fundação Carlos Gomes.

Apresentações

O Grupo de Música Antiga Belle Art interpretou na noite de ontem (20) as sonatas do período Barroco, entre elas: a “Sonata em in Fa Major/F Dur (In Imitation of Birds)”, de W. Williams; “Sonata em Sol Menor”, de F. Barsanti; “Sonata em Sol Menor”, do compositor P. Prowo. Também foram executadas as canções “My dearest, my fairest.” From “ Pausanias the betrayer” e “Sound the Trumpet”, de H. Purcell.

Já no dia 27 de agosto, às 19h, quem pisará no palco da Igreja de Santo Alexandre será a Orquestra de Violões. Para esta noite serão tocadas as músicas: “L’Evasion”, de Astor Piazzolla e “Trio Opus 12”, de F. Gragnani. Na primeira parte do espetáculo a plateia poderá conferir o Trio Camerístico de Violão. Em seguida, a Orquestra de Violões interpretará “Hojas e Domingo”, de Homero Pereira e Cantiga (Minar), “Ponteio e Catira” (Bate solo), do compositor Celso Machado; e “Le Circle Magique”, de Manuel de Falla; “Sarabande”, de G. F. Handel.

Sobre o Grupo Belle Art

O grupo foi criado pelo músico e professor Luís Balieiro. Atualmente, o conjunto recebe apoio da Fundação Carlos Gomes e é composto pelos músicos: Alda Célia Costa (canto), Joelson Silva Joca (percussão), José Pedro Martins (flauta doce), Juliana Medeiros (flauta doce), Luís Balieiro (flauta doce), e Mariluz Vidonho (canto), Pedro Henrique (flauta doce) e Rodolfo Santana (cravo).

Em relação às composições do Belle Art há uma integração de estilos antigos, como barroco e renascença, além de canções contemporâneas. Contudo, o grupo não deixa de lado sua origem de culturas amazônicas, que contribuem para o cenário musical do Pará, principalmente de sua capital Belém. Com essa mesclam, o público tem a chance de absorver as diferentes vertentes culturais promovidas pelo grupo.

Já o nome Belle Art vem de uma inspiração dos movimentos Art Nouveau e Belle Époque, que foram estilos estáticos ligados à arquitetura e design do final do século 19 e começo do 20.

Sobre a Orquestra de Violões

A Orquestra de Violões do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG) nasceu em outubro de 2015, de uma iniciativa dos professores Cibelle Donza e Guaraci Portugal. O objetivo da orquestra é influenciar a prática de conjunto entre os professores e alunos de violão clássico.

Hoje, o conjunto possui 16 membros, vindos dos níveis básico e técnico, além de estudantes do curso de Bacharelado em Música do IECG. Seu repertório é variado e focado em obras escritas especialmente para a formação de orquestra de violões.

A Orquestra de Violões já participou de concertos importantes em Belém, entre eles: Festival Internacional de Música do Pará, Festival de Música Brasileira e Projeto Bravíssimo.

Sobre o Trio Camerístico de Violão

O Trio Camerístico de Violão é constituído pelos músicos: Guaraci Portugal, Rafael Aires e Thiago dos Remédios e foi criado dentro da disciplina Música de Câmara do IECG, em 2017. De lá para cá, o trio tem participado de grandes eventos de Música Erudita do Estado, como: Concurso Dóris Azevedo-2018, XXXIII Festival de Música Brasileira da IECG e Série Bravíssimo, entre outros.

Fonte: Diário Online

*Foto: Reprodução / Cristino Martins – Arquivo Ag. Pará