Moradores de Porto Seguro guiam passeios da Airbnb

Os moradores são treinados pela Airbnb para poderem guiar turistas em cavalgadas e até em uma visita a uma fazenda de açaí

A plataforma de aluguel de imóveis por temporada Airbnb lançou em agosto 15 passeios guiados por moradores de Porto Seguro, no sul da Bahia. As atividades englobam desde a visita a uma aldeia pataxó, passando por uma aula de ioga à beira do rio e conhecer uma fazenda de plantação de açaí e cupuaçu.

Apesar de já oferecer este tipo de serviço chamado de “experiências”, no qual uma pessoa pode guiar viajantes em uma atividade no local onde reside, há três anos, somente agora o Brasil poderá integrar mais esta gama de serviço. Sobre isso, o diretor-geral do Airbnb na América Latina, Leonardo Tristão, disse à Folha de S. Paulo:

 “A prefeitura nos ajudou a identificar as pessoas que teriam interesse em participar, e o nosso time deu a capacitação”.

Experiências da Airbnb

A maior parte das experiências que poderão ser vivenciadas pelos viajantes serão nos distritos de Caraíva e Trancoso. Nestes locais, as pessoas poderão desfrutar de passeios em um ateliê de biojoias, plantação de açaí e cupuaçu, além de poderem andar a cavalo.

A plantação de açaí e cupuaçu fica distante sete quilômetros da orla de Porto Seguro, situada na Fazenda Bom Sossego. Lá, o passeio é guiado pela agrônoma Juliana Dória, de 25 anos. Ela é responsável pelo comando da produção. Desde criança ela já ajudava o pai, Renato Dória, 62, dono da propriedade, a cuidar da terra da família. O passeio dura aproximadamente duas horas por parte da fazenda, de 800 hectares.  

Na fazenda, as pessoas são recebidas com água de coco e em seguida partem para uma caminhada de 1,5 quilômetro até à plantação de pés de açaí e cupuaçu, que são cultivados juntos. A agrônoma explica cada detalhe da produção durante o trajeto. Juliana ressalta que o cupuaçu dá o ano todo, sua casca é resistente e de poupa farta. Já a época de açaí vai de final de janeiro até julho.

A próxima parada é a fábrica, onde tais insumos são embalados e congelados. Por fim, os visitantes retornam à sede da propriedade onde são servidos com comidas preparadas pela própria Juliana, que conta com geleias de frutos da fazenda, acompanhada de bolo de coco e torradas, mousse de cupuaçu, além de ter a chance de provar um açaí puro, sem adição de xarope de guaraná, somente batido com açúcar.

Por esta experiência da Airbnb, a pessoa paga R$ 100 e pode ser realizada em grupos de até sete, toda sexta-feira, às 9h. E é recomendado o uso de repelente, tênis e calça comprida para evitar picadas de formigas.

Artesanato e aldeia pataxó

A 80 quilômetros dali, no povoado de Itaporanga, está localizado o ateliê do artesão Dionísio Chile, de 50 anos, que começou a recepcionar visitantes a partir da iniciativa do Airbnb. A vila ainda conta com uma aldeia pataxó, que fica a 14 quilômetros de Trancoso, na estrada que leva a Caraíva. O lugarejo abriga lojas de artesanato, produzidos com madeira e palha.

O tour é iniciado pelo quintal, onde os visitantes contemplam matérias-primas de Dionísio, que são 25 tipos de palmeira cultivadas por ele, além de ossos doados por açougueiros da região. O artesão cria anéis, brincos e pulseiras. Em sua loja, a peça mais em conta é um par de brincos a R$ 10, e a mais cara é uma pulseira feita de osso, por R$ 120.  

O passeio pelo ateliê tem duração de duas horas e é encerrado com um café, acompanhados de bolos e sucos. Tudo é preparado pela esposa de Dionísio e suas três filhas. A visita é realizada todos os dias, às 14h e custa R$ 150 por pessoas, em grupos de até quatro.

Andar a cavalo

A última experiência promovida pela Airbnb acontece em parceria com o guia Fábio da Garota, de 47 anos, que é domador de cavalos. A cavalgada ocorre em um sítio distante seis quilômetros do centro de Trancoso. Fábio dá aulas na região para moradores e turistas há mais de 20 anos.

A cavalgada pela propriedade dura cerca de duas horas, até chegar ao seu destino, no vale dos Búfalos, onde é possível avistar animais pastando. Quem quiser, pode seguir o trajeto que dá na praia dos Coqueiros, entre falésias e manguezais.  

No retorno ao sítio, o domador também oferece um lanche aos visitantes. Esta experiência da Airbnb pode ser feita de segunda a sábado e os melhores horários são às 9h e às 15h, em função do sol forte. O custo é de R$ 250 por pessoa e recebe grupos de até sete. Para mais informações sobre os passeios promovidos pela plataforma de aluguéis de imóveis por temporada, baste acessar este link.

Fonte: Folha de S. Paulo

*Foto: Divulgação / Rafa R Lemos