Aviação e hotelaria em SP: setores crescem acima de 200% em junho

Aviação e hotelaria em SP cresceram em movimentação de passageiros e taxa de ocupação

Nesta quarta-feira (4), foi divulgada terceira edição do Boletim Observatório do Turismo da SPTuris. Os índices revelados dizem respeito aos segmentos de aviação e hotelaria em SP. Ambos cresceram de modo expressivo durante o mês de junho. Os dois setores obtiveram alta acima de 200% em movimentação de passageiros, no nicho aéreo, e taxa de ocupação, nos meios de hospedagem do Estado.

Aviação e hotelaria em SP

Contudo, tais índices tiveram como base de comparação o mesmo mês em 2020 e não foram os únicos com alta no período. De acordo com o boletim, a arrecadação de impostos com o Turismo, o transporte rodoviário e a boa avaliação dos atrativos da região também cresceram.

Setor aéreo

O relatório da SPTuris também identificou que o número total de passageiros que embarcam e desembarcam nos três principais aeroportos de São Paulo (Congonhas, Guarulhos e Viracopos) superou a barreira dos 2,9 mil no mês. Isso demonstra uma alta de 266,8% sobre os pouco mais de 800 que passaram pelos mesmos terminais em junho do ano passado.

Em contrapartida, na comparação com 2019, o indicativo é 48% inferior.

Já no acumulado do primeiro semestre de 2021, o número de passageiros que embarcam e desembarcam nos três aeroportos foi 11,5% menor que no mesmo período de 2020, e de 54,3% menor quando comparado com o período de 2019.

Setor hoteleiro

A pesquisa apontou ainda que a taxa de ocupação dos hotéis no mês de junho deste ano, que chegou a 39%, cresceu 234,7% em relação ao mesmo mês de 2020. Embora seja significativo, o número é relativizado pela SPTuris. Esta faz questão de frisar que a base de comparação (junho do ano passado) é a pior taxa do ano desde o começo da pandemia.

Entretanto, na comparação com maio de 2021, o indicador subiu 23,2%, o que significa uma maior movimentação no setor hoteleiro. Já o valor da diária média dos hotéis foi 3,5% menor que no mesmo mês de 2020 e 9,8% maior que a de maio de 2021.

Em relação aos hostels, houve um aumento de 23,4% na taxa de ocupação na comparação com junho de 2020, e um aumento de 45,2% se compararmos com o mês anterior.

Transporte rodoviário

O fluxo de passageiros desembarcados nas rodoviárias da capital paulista (Tietê, Barra Funda e Jabaquara) subiu 140% segundo a mesma base de comparação.

O acumulado do fluxo de passageiros nos três terminais rodoviários do 1° semestre de 2021 é 17,7% menor que o mesmo período de 2020 e 56,2% menor que o mesmo período de 2019.

Arrecadação de ISS

A arrecadação de ISS no grupo 13, onde estão concentradas as atividades do Turismo, hotelaria, eventos e similares em junho foi 145,5% maior se comparado com o mesmo mês de 2020.

Já o acumulado no 1° semestre de 2021 foi 44,6 % menor que o mesmo período de 2020 e 62,1% menor que o mesmo período de 2019.

O relatório é feito em parceria com a FecomercioSP, que também divulgou a sua análise.