Corpo de Bombeiros de SP comemora 140 anos de atividades

Com os seguintes versos de autoria do Sd PM Luiz Alberto Rocha: “Nossa vida é lutar pelo povo. No incêndio e no salvamento. Se o destino está sempre em jogo, só Deus nos dá seu alento”, o Corpo de Bombeiros de São Paulo celebrou 140 anos de existência ontem (10). Na visão de Rocha, o teor da canção define muito bem a trajetória da instituição.

Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo

A fundação do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo está vinculada ao incêndio que destruiu a biblioteca da Faculdade de Direito e o arquivo do Convento de São Francisco, na capital paulista, em fevereiro de 1880. O episódio causou uma comoção, que resultou em um discurso indignado e emocionado do então deputado Ferreira Braga, que destacou a necessidade de uma cidade “tão rica quanto populosa” como São Paulo ter um corpo de bombeiros.

Nasceu assim a corporação, em 10 de março de 1880, em que a Assembleia Legislativa provincial determinou a Lei nº 6, que dava aval ao Governo para organizar uma seção de bombeiros com 20 membros, além de comprar os equipamentos necessários para que a missão da instituição fosse cumprida com excelência.

Histórico

O Corpo de Bombeiros, no decorrer desses 140 anos, cresceu e se transformou em uma das referências em termos de resgates, salvamentos e combate a incêndios. Também são responsáveis por coordenar o sistema de emergências. Hoje, a corporação é formada por 20 Grupamentos de Bombeiros (GB), espalhados pelo Estado; um Grupamento Marítimo (GBMar), sediado em Guarujá, além dos comandos da Grande São Paulo, do Interior, e de outras unidades operacionais e administrativas.

O quadro efetivo atualmente conta com mais de oito mil homens e mulheres, com o apoio de 2,4 mil viaturas. Apenas em 2019, esses homens e mulheres que colocam a vida em risco para salvar a população atenderam 4,3 milhões de chamados pelo telefone 193 (emergência) e fizeram 236,9 mil resgates, 69,7 mil salvamentos e combateram 51,4 mil incêndios. Também ocorreram 5,5 mil ações educativas, 77 mil prevenções em praias e balneários e foram socorridas 247,3 mil vítimas.

Missões dos Bombeiros

No ano passado, os bombeiros paulistas ainda executaram missões em outros Estados, como em Brumadinho, em Minas Gerais. No total, 169 integrantes ajudaram nas buscas às vítimas do rompimento das barragens.

O governo estadual investe sempre no que for preciso a fim de garantir o padrão de excelência da corporação. No decorrer de 2019, foram investidos R$ 23,5 milhões na compra de 76 viaturas.

Operação Baixada Santista

As equipes do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo trabalham desde o dia 3 de março, em ações de resgate e salvamento das vítimas das fortes chuvas que causaram danos à região litorânea.

Mais de 200 homens e mulheres estão empenhados na missão, que neste momento está concentrada na região da Barreira João Guarda, no Guarujá. Durante as ações, dois bombeiros, Cabo PM Rogério de Moraes Santos (43 anos) e Cabo PM Marciel de Souza Batalha (46 anos), perderam a vida para salvar outras pessoas.

Fonte: jornal O Grande ABC

*Foto: Divulgação