Gasolina no RN é a terceira mais alta do Nordeste

Preço médio da gasolina no RN está entre os estados com maior valor médio do combustível

Nesta semana, foi divulgado que o Rio Grande do Norte está entre os estados com maior preço médio da gasolina comum no Nordeste. As informações são do mais recente levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis (ANP). Apenas Alagoas e Piauí têm preços mais altos que o Rio Grande do Norte. E entre as capitais, Natal é a terceira com maior preço na região.

Gasolina no RN

Segundo o levantamento da ANP, referente à semana entre os dias 22 e 28 de agosto, o preço do litro da gasolina já está acima dos R$ 7 em três regiões do país: Norte, Sudeste e Sul. Neste mês, o combustível acumula alta de 2,2%, sendo 0,5% apenas na última semana.

ANP em Bagé

Por outro lado, o preço mais caro da gasolina foi registrado pela ANP em Bagé, no Rio Grande do Sul (R$ 7,219/litro). Já o mais barato foi encontrado em alguns municípios de São Paulo, incluindo a capital (R$ 5,099/litro).

O preço médio do país ficou em R$ 5,982 por litro na semana passada.

alta da GASOLINA NO RN e resto do Nordeste

No Nordeste, o preço médio mais alto da gasolina está no Piauí, com R$ 6,479, seguida por Alagoas, com R$ 6,186. No Rio Grande do Norte, o preço médio ficou em R$ 6,085. Já o preço mais baixo do país é no Amapá, com R$ 5,159, seguido por São Paulo (R$ 5,653). Entretanto, os estados com o preço médio mais alto são Rio de Janeiro (R$ 6,513), Distrito Federal (R$ 6,479) e Acre (R$ 6,457).

Vale lembrar que o último aumento da gasolina foi realizado nas refinarias da Petrobras em 12 de agosto, da ordem de 3,5%. E no ano, o combustível já subiu aproximadamente 51%.

Justificativas

De acordo com analistas desse setor da economia, mesmo com 20 aumentos já aplicados na gasolina em 2021, ainda há uma defasagem em relação ao mercado internacional. O fato deve ser recomposto gradualmente pela Petrobras ao longo do tempo, á medida que o preço do petróleo evolui no mercado internacional.

No início desta semana, o petróleo reduzia perdas registradas na semana anterior e operava cotado a US$ 71,61 o barril do tipo Brent.

Fora o impacto da alta do petróleo, o valor da gasolina no posto de abastecimento também tem sido prejudicado pela adição do etanol. Este também está em alta no mercado, cuja mistura obrigatória ao combustível fóssil é da ordem de 27%.

*Foto: Divulgação/Freepik