Modernismo brasileiro: ciclo de debates aborda aspectos pouco conhecidos

Modernismo brasileiro contou com papel importante dos mineiros, além da presença dos indígenas no movimento desta época, em evento realizado em BH

O ciclo de debates “Percurso modernista em Minas Gerais: Cenas e contextos” acontece entre hoje (30) e amanhã (31), com especialistas sobre o legado do modernismo brasileiro.

O evento será na Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard do Palácio das Artes, sempre às 19h, a ação tem entrada franca. Além disso, também será transmitido ao vivo pelo YouTube, pelo site da Fundação Clóvis Salgado e pelo site do programa O Modernismo em Minas Gerais.

Modernismo brasileiro – ciclo de debates

O evento começou ontem (29) com a participação do escritor Luiz Ruffato e a professora Vera Casa Nova, com mediação de José Eduardo Gonçalves. Hoje, será a vez do cineasta, professor e gestor cultural Carlos Augusto Calil e o professor Eduardo Morettin discutirão o tema “A cena moderna: O cinema e a fotografia”, com mediação de Daniela Giovana Siqueira. Já amanhã, o mote é “O legado do Modernismo e a cena contemporânea”, com Daniel Munduruku e Isabelle Anchieta e mediação da jornalista Daniella Zupo.

Revisão crítica

Luciana Feres, curadora do ciclo, afirma que a proposta é promover a reflexão e revisão crítica a respeito do Modernismo, com ênfase no papel de Minas Gerais nesse contexto.

Ela ressalta ainda que  a presença de Daniel Munduruku, autor de 52 livros e diretor-presidente do Instituto UKA – Casa dos Saberes Ancestrais, contemplará, na quinta-feira, a representação indígena no Modernismo. Na semana passada, a doutora em história da arte e gestora de cultura Renata Bittencourt falou sobre a contribuição dos negros para o movimento.

Mostra “Percurso Modernista”

Contudo, ao mesmo tempo, ocorre paralelamente à mostra fotográfica homônima. Ela está em cartaz na Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard até o dia 10 de abril. E traz 22 fotorreproduções que remetem a acontecimentos, obras e curiosidades marcantes, além de estabelecer um panorama amplo da participação e influência de mineiros no Modernismo.

Serviço

Percurso Modernista em MG: Cenas e Contextos

Sempre às 19h, até amanhã (31).
Palácio das Artes, Av. Afonso Pena, 1.537, Centro. Entrada franca. Mesas de debate transmitidas ao vivo pelo YouTube e site da Fundação Clóvis Salgado, além do site do projeto O Modernismo em Minas Gerais.

*Foto: Reprodução