Sebrae orienta negócios turísticos para retomada pós-isolamento social

Negócios turísticos têm de ter em mente que palavras como limpeza e bem-estar ditam o modo de pensar do turista atualmente, segundo o Sebrae

Para que os turistas voltem a se sentir mais “seguros” em relação à pandemia da Covid-19, eles precisam ter uma boa experiência de viagem em todos os sentidos. Em suma, ele quer se sentir muito bem no destino que escolheu para conhecer. Portanto, os negócios turísticos também necessitam se adequar, ou seja, cumprir todos os protocolos e cuidados sanitários.

Sobre isso, Juniar Ellyan, gestora estadual do turismo do Sebrae-CE:

“O maior desafio é manter os mais altos padrões de higiene, protegendo a saúde dos funcionários e dos clientes, mantendo o distanciamento físico ao lidar com o grande número de clientes cada vez mais exigentes, abrir os estabelecimentos e garantir a excelência nas práticas recomendadas pelos órgãos competentes e pelos decretos estaduais.”

Negócios turísticos na pandemia

O turismo foi um dos setores mais prejudicados pela pandemia. Ele ainda terá de enfrentar muitos desafios neste período de retomada da economia. Sendo assim, para ajudar nesta empreitada os negócios do setor, o Sebrae-CE, por meio do seu programa Revita, oferece uma série de conteúdos, principalmente criados para os meios de hospedagem, agências de Turismo, empresas de eventos e negócios de Turismo em áreas naturais, afirma Juniar:

“O papel fundamental do Sebrae é criar e disseminar soluções que venham atender às necessidades das empresas, não só em momentos de estabilidade econômica, mas, sobretudo, em períodos difíceis e de incertezas como esse que atravessamos com a crise do novo coronavírus.”

Ela ainda completa que o Sebrae dispõe de uma rede de atendimento, em que as empresas podem ter acesso a muitas soluções subsidiadas ou gratuitas. Isso engloba cursos, consultoras, e-books, cartilhas, vídeos e orientações, com o intuito de auxiliar os empresários na preparação e adequação de suas atividades para essa nova realidade.

Materiais

Os empresários terão acesso a materiais que orientam sobre a segurança e a saúde pública, de trabalhadores, gestores e clientes. Este último traz ainda informações ao consumidor sobre boas práticas do setor, com a finalidade de sentir confiança para voltar a consumir viagens.

No entanto, vale destacar que esses materiais não se adicionam aos protocolos exigidos pelas autoridades locais. Portanto, é recomendado estar atento aos decretos estaduais.

Como comunicar medidas de negócios turísticos

Além de aplicar todas as medidas exigidas é de extrema importância saber comunicar as mesmas, ressalta a gestora:

“Não basta adotar corretamente as medidas. É importante comunicar aos clientes que o estabelecimento é comprometido com as boas práticas, para que eles se sintam seguros.”

Todavia, essa comunicação pode ser feita de diversos modos, entre os quais: fixação de placas sinalizadoras nos ambientes, e de ferramentas online, afirma Juniar:

“A sobrevivência das empresas pós-pandemia vai ficar cada vez mais atrelada à presença digital, seja no trato da gestão do negócio, seja na promoção das vendas de forma remota, disponibilizando plataformas de reservas de todos os serviços turísticos, de atividades e experiências que o turista venha demandar.”

Empreendedorismo

Juniar ensina que os empreendedores de negócios turísticos terão de se adaptar e se reinventar:

“Devem compreender qual o verdadeiro papel do Turismo nesse ‘novo normal’, para poder traçar as estratégias; conhecer e entender um turista diferente e cada vez mais conectado; rever seu modelo de negócio para se reposicionar no mercado; construir uma boa imagem do seu negócio nas redes sociais; ficar atento para os aspectos sócio ambientais, enfim, rever conceitos, propósitos, objetivos, público alvo e as estratégias da sua empresa/destino.”

Selo Sebrae

Além disso, as empresas que foram contempladas em 2019 com o Selo de Qualidade em Serviços do Sebrae-CE terão um tratamento especial nesta retomada das atividades. Eles terão acesso a uma série de capacitações e consultorias diferenciadas.

O Selo de Qualidade em Serviços é uma comenda anual que tem por objetivo reconhecer as empresas que se destacaram pela excelência no atendimento e na prestação de serviços. O Selo foi criado em 1996 e tem o intuito de incentivar a implementação de melhorias nos produtos e serviços oferecidos nas empresas do ramo de hospedagem, alimentação e eventos, e também o de orientar e capacitar empreendedores e colaboradores em gestão e tecnologia.

Conheça algumas medidas de segurança:

  • Nos meios de hospedagem, o autosserviço deve ser cancelado. Caso o estabelecimento faça questão do serviço de café, água, chá e etc., pode optar por manter um profissional para que possa servir estes itens aos hóspedes diante da demanda do cliente;
  • Estimule o check in à distância, evitando contato pela recepção;
  • Reserve um local para receber grupos de risco;
  • Prefira receber pagamentos pelo cartão ou outros meios digitais;
  • Coloque divisórias de vidro na recepção;
  • Áreas de uso comum devem ser higienizadas com frequência e as piscinas, fechadas;
  • Altere os móveis e o layout das áreas de convivência para facilitar o distanciamento social e eliminar pontos de contato desnecessários;
  • Higienize a bagagem na chegada dos hóspedes, especialmente nas alças;
  • Visando a facilidade para a limpeza do quarto, neste momento é importante que sejam removidos todos os itens que podem ser considerados supérfluos, como tapetes, almofadas, cabides em excesso, revistas, blocos de anotações, canetas e lápis;
  • As agências devem realizar atendimento à distância ou, em caso de atendimento presencial, agendar com antecedência.

*Foto: Divulgação