‘Árvore Digital’ fornece internet gratuita em Volta Redonda

Praça Brasil, situada na cidade fluminense recebeu instalação de energia elétrica internet gratuita

A Praça Brasil, em Volta Redonda (RJ), recebeu a instalação da Árvore Digital que fornece internet gratuita, graças a um painel solar que converte a luz solar em energia elétrica. E é esta energia que depois será revertida em tensão compatível para dispositivos portáteis. Com isso, os aparelhos poderão ser recarregados com segurança, enquanto a pessoa desfruta do lazer que o local proporciona.

Além disso, a iniciativa disponibiliza internet gratuita e ilimitada nas dependências da praça para seus visitantes. De acordo com Marlus Viese, assessor técnico da Empresa de Processamento de Dados de Volta Redonda, o projeto da árvore digital priorizou o conceito de não precisar passar fios e deixá-los expostos e, principalmente, de não quebrar calçadas ao redor.

Viese explicou também ao jornal Diário do Vale:

“Diante do desafio adotamos a energia solar que é renovável e limpa, que nos direcionou a ecologia e, por fim, em uma árvore que fisicamente traz as formas que iríamos utilizar. O projeto da Praça Brasil foi nosso piloto e nele estamos monitorando sua aceitação e robustez do projeto, estamos animados com os resultados e teremos em breve a expansão do projeto a outros bairros”.

Ele ainda disse que o projeto contemplará outro lugar de lazer com árvore digital, no centro da cidade, que será a Praça da Bíblia.

Como funciona a internet gratuita

Para ter acesso à internet gratuita, além de energia elétrica para recarregar dispositivos móveis, a árvore digital foi equipada com quatro saídas USB. Em seguida, os usuários devem suspender a tampa de proteção para água que dará acesso às tomadas. Na sequência, basta plugar o cabo USB aos dispositivos. Além disso, os visitantes da praça contarão com suportes laterais para acomodar melhor seus aparelhos.

Aniversário da cidade

No entanto, Matheus Moreira Cruz, diretor presidente da EPD, explica que a árvore digital é um protótipo em fase de testes e acrescentou que a instalação da mesma foi um presente que empresa proporcionou em comemoração ao aniversário do município:

“A ideia inicial surgiu de uma dificuldade que tínhamos de levar energia elétrica até os bancos da Praça Brasil e de encontrar totens de carregador de celular que pudessem ficar expostos ao tempo, tomando sol e chuva. Por não encontrar nada no mercado decidimos fazer o nosso próprio carregador de celular. Daí nasceu o conceito de árvore digital. Uma tecnologia sustentável que utiliza energia solar e material reciclado”.

Agora, o objetivo da EPD é desenvolver e aprimorar alguns itens a expandir a tecnologia para o restante da cidade, além de negociar o protótipo com outros municípios.

Prefeitura

Para o prefeito Samuca Silva, a iniciativa gera um ganho à população que pode se beneficiar de um espaço que disponibiliza conectividade,  interação, comodidade e inovação, além de ser realizado de forma sustentável, sem agredir o meio ambiente.

O prefeito conclui que:

“Com a energia sustentável, adotamos mais uma medida na execução do projeto, os materiais utilizados na construção da árvore, foi utilizado sucatas de bancos de praça e placas de trânsito que não seriam mais utilizados. Temos o importante papel de avançar com projetos que leve conectividade e internet pública para a população de Volta Redonda”.

Fonte: jornal Diário do Vale

*Foto: Divulgação