Ausência em dia de vacinação em Campinas: apenas 3% justificaram

Ausência em dia de vacinação em Campinas tem um total de 2.172 pessoas que não foram tomar o imunizante contra a covid-19 no dia agendado; saiba como justificar

Na quinta-feira (22), o Devisa divulgou dados em que apenas 3% dos moradores de Campinas justificaram a ausência no dia agendado de vacinação contra a Covid-19. Ao todo, 2.172 pessoas faltaram no dia de tomar o imunizante. Desse total, apenas 67 justificaram a ausência.

Ausência em dia de vacinação em Campinas

Entretanto, os moradores de Campinas que faltam no dia da vacinação ficam impedidos de fazer um novo agendamento por 30 dias, além de terem o CPF bloqueado. Porém, há a possibilidade da pessoa justificar a falta.

Dados do Devisa de Campinas

Segundo Kamila de Oliveira Belo, responsável pela área de informação e dados do Devisa de Campinas, os moradores deram vários tipos de justificativa:

“Teve gente que disse que não conseguiu porque estava em outra cidade à trabalho, outra informou que não estava bem de saúde e precisou ser hospitalizada. Teve uma pessoa que alegou um compromisso de última hora.”

Sendo assim, por causa de tantas justificativas, a prefeitura tem até sete dias para avaliar os pedidos que podem ou não ser considerados. Além disso, se a Administração aceita a justificativa, a pessoa consegue realizar novo agendamento.

Como justificar a ausência

Quem precisar justificar a ausência em dia de vacinação em Campinas deve entrar no site oficial Vacina Campinas e imprimir o documento. Na sequência, a pessoa preenche o formulário e leva até o Protocolo Geral da Prefeitura. Em média, a análise demora menos de uma semana.

E em caso de a secretaria da Saúde aceitar a justificativa a pessoa consegue reagendar a imunização. Todavia, o resultado é publicado no Diário Oficial.

Esquema de agendamento

Por outro lado, a justificativa também possui a função de não atrapalhar o esquema de agendamento e disponibilidade das dores. É o que revela Ana Cecília Zocolotti, responsável pelo programa vacinação de Campinas.

“É importante para ter o desbloqueio do CPF para poder receber a vacina o quanto antes.”

E quem recusou a vacina

Por outro lado, ainda segundo o levantamento do Devisa, 59 pessoas se recusaram a tomar a dose porque queriam escolher qual imunizante seria aplicado.

Portanto, nestes casos, a Prefeitura irá penalizar todas as pessoas que agendam e rejeitam a vacina no momento da aplicação. A medida passou a valer no último dia 9 de julho.

Além disso, quem se recusar na tentativa de escolher o imunizante vai para o fim da fila. Contudo, a pessoa ainda tem que assinar um termo assumindo a responsabilidade de sua decisão. E caso se negue, duas testemunhas assinarão o documento.

*Foto: Divulgação/Denny Cesare