Bolsa Empreendedor no Circuito das Águas: veja vagas para as cidades da região

Bolsa Empreendedor no Circuito das Águas é destinada a desempregados ou microempreendedores individuais (MEIs) em situação de vulnerabilidade

Na quinta-feira (14), a região que inclui o Circuito das Águas, no caso, Campinas, abriu 6.501 vagas. Elas integram a segunda fase do programa Bolsa Empreendedor. A iniciativa é destinada a desempregados ou MEIs (Microempreendedores Individuais) em situação de vulnerabilidade em todo o Estado, afetados pela economia local. As inscrições já estão abertas.

Bolsa Empreendedor no Circuito das Águas

O Bolsa Empreendedor no Circuito das Águas é aberto a todos os desempregados ou informais, que serão capacitados para ter um pequeno negócio ou se formalizar. Além disso, será disponibilizada uma bolsa-auxílio de R$ 1 mil, em duas parcelas de R$ 500. Na primeira fase do programa, foram ofertadas 11.924 vagas para a região.

Empreenda Rápido

Já para ter acesso ao programa, os autônomos devem participar de um curso gratuito de empreendedorismo do programa Empreenda Rápido, com frequência mínima de 75%. Mas todos devem ter também formalização como MEI ou outra natureza jurídica.

Regras

Para participar a pessoa deve ser maior de 18 anos, ser residente no Estado de São Paulo e não constar como empresários ou administrador de pessoa jurídica inscrita no CNPJ.

Os interessados têm até dia 24 de outubro para fazerem a inscrição via internet. A divulgação dos selecionados ocorre no dia 25 de outubro.

Como funciona o programa

Os alunos são apresentados a temas como empreendedorismo, ideia de negócios, marketing, finanças e formalização, entre outros. A próxima turma está prevista para começar em 22 de novembro.

Os cursos do Empreenda Rápido são oferecidos pelo Estado em parceria com o Sebrae-SP. As capacitações acontecem em formato presencial, com carga horária de 20 horas, ou com dez horas-aula online.

De acordo com o governo paulista, esta segunda fase do Bolsa Empreendedor deve beneficiar, direta e indiretamente, em torno de 180 mil pessoas. Mas haverá ordem de prioridade conforme a quantidade de vagas disponíveis em cada região.

*Foto: Reprodução