ComicCon RS homenageará quadrinista brasileiro

Daniel HDR é natural de Porto Alegre e trabalha desde 1988 no concorrido mercado quadrinhos e já é considerado veterano nos EUA

Neste fim de semana, a cidade de Canoas (RS) abrigará a nona edição da ComicCon RS. O tradicional evento de quadrinhos e cultura pop também possui festivais com esta temática em outras localidades, como São Paulo e San Diego, nos EUA. A ComicCon RS homenageará quadrinista Daniel HDR neste ano.

O evento vai ocorrer no Campus da Ulbra e além de Daniel, o artista britânico David Loyd (“V de Vingança”) será o convidado internacional.

ComicCon RS homenageará quadrinista

O grande homenageado da noite será o quadrinista Daniel HDR. Natural de Porto Alegre, o profissional celebra em 2019 três décadas de carreira, iniciada em 1988, aos 14 anos de idade. Por isso, hoje ele é considerado um veterano em meio a forte concorrência do setor norte-americano.

Daniel foi um dos pioneiros a desenhar para as gigantes Marvel e DC Comics (ambas editoras dos EUA) já nos anos 90. Entre projetos que trabalhou lá fora, estão: “Homem de Ferro”, “Vingadores” e “Tropa dos Lanternas Verdes”.

Daniel concedeu uma entrevista ao site GaúchaZH em que conta mais sobre o mercado de quadrinhos, como avalia o evento ComicCon RS, entre outras questões.

Trechos da entrevista de Daniel HDR

Esta não é a primeira homenagem de HDR neste ano. Ele também foi lembrado no evento do Dia do Quadrinho Nacional, em Alvorada.

Quando perguntado sobre o que ele acha desta fase de sua carreira ser mais reconhecida, ele diz:

“Acho que são múltiplos fatores. Além da minha carreira no Brasil e no Exterior, muitas pessoas que têm produzido no Estado passaram pelo estúdio Dínamo (fundado por Daniel há 21 anos). Eu sou um cara de 45 anos que trabalha com uma coisa que, em geral, as pessoas ainda acham que não é trabalho. Esse meu processo de descoberta como autor foi calejado até conseguir publicar profissionalmente, receber. No momento em que também montei meu lado de professor e educador, pude trocar conhecimentos. É gratificante acompanhar outros talentos nascerem aqui no Estado”.

Mercado autoral

Daniel avalia que hoje sua profissão se tornou autoral e vai além, quando diz que o quadrinista virou um empreendedor. Pois, ele precisa enxergar seu projeto e dia a dia como um profissional. Ele ainda ressaltou:

“Nós temos a nossa fase de entusiasta, mas se quiser permanecer no mercado e ter oportunidades de desenvolver o seu talento no nosso país, o artista precisa entender que não temos uma indústria, temos uma cena e ela tem se consolidado, justamente, com essa postura empreendedora dos autores. Não produzir só para si. Pensar no público como uma meta a atingir, ir a eventos, conhecer outros autores, colher feedbacks. Tem que perder o medo. Pode até ser mais um, mas aquilo que faz atinge o seu público”.

ComicCon RS

Na visão de Daniel, o evento ComicCon é importante para mostrar trabalhos locais. Com isso, a população consegue ter acesso ao universo que pouco conhecia. A linguagem pop fica cada vez mais consolidada em relação ao público comum. Ele conclui que festivais como este aproximam criadores de consumidores de seus conteúdos. Além de poder passar mais opções de quadrinhos a estes leitores.

Dicas para iniciantes

O quadrinista veterano diz que aos que estão em início de carreira que é saber sair de sua zona de conforto sempre. Pois, uma história em quadrinho faz o artista ultrapassar barreiras e desafios no intuito de deixar o conteúdo mais envolvente. Por isso, ele ressalta que não é apenas sair desenhando personagens, e sim desenhar o que não faz parte de seu habitat natural.

Mangás

Quando questionado sobre os mangás que desenhou e se tornaram populares, Daniel diz que isso foi influência do bom mercado que surgiu para esta temática no meio dos anos 90. Naquele período, os profissionais do setor tinham que saber desenvolver tanto personagens de terror, como também infantis e eróticos. Ele conclui também que a cultura dos mangás também abriu uma gama de oportunidades para quadrinistas que ainda buscavam seu espaço. As editoras também deram chance a este tema, fazendo esta indústria crescer no Ocidente, segundo Daniel.

Datas

A ComicCon RS acontece nos dias 3 e 4 de agosto, Ulbratech, prédio 16 do Campus da Ulbra. Para mais informações e aquisição de ingressos, acesse o site oficial do evento.

Fonte: site GaúchaZH

*Foto: Divulgação / Daniel HDR