Jardim (MS) nos leva a um universo submerso da natureza

O local permite que os turistas vivam uma experiência de ‘voar’ sobre o fundo do Rio da Prata

A cidade de Jardim, no Mato Grosso do Sul é um verdadeiro paraíso e acessível aos que gostam de mergulhar de cabeça, e de corpo e alma, literalmente falando. O local abriga um universo submerso da natureza. Se jogar nas águas transparentes e admirar suas belezas, cores e formatos. Esta é a experiência oferecida a quem topa o desafio de praticar mergulho com cilindro de ar comprimido no Rio da Prata, pertencente ao município e que fica a 237 km de Campo Grande.

Universo submerso da natureza

O local é um dos principais polos de turismo de natureza do país. Um universo submerso da natureza que é caracterizado por suas águas azuis e transparentes do Rio da Prata. Sua profundidade fica entre cinco e sete metros. A sensação é poder voar sobre o fundo do rio com companhias ilustres, como plantas aquáticas e diversas espécies de peixes. Além disso, o visitante tem a oportunidade de ver paredões de pedra imensos e formações rochosas embaixo do rio.

Início do mergulho

O passeio já é encantado logo no começo ao observar as água transparentes no deque, situada na Fazenda Cabeceira do Prata. o local fica a 36 km do centro de Jardim e a 50 km de Bonito, outra região de natureza exuberante. O acesso para o Rio da Prata é pela rodovia Bonito/Jardim (MS-178) ou pela rodovia BR-267, Km 518.

De acordo com a assessora de imprensa do Grupo Rio da Prata, Carla Layane, o caminho inicial do passeio está muito mais bonito e deixa para trás as águas turvas que as pessoas enxergavam no primeiro semestre deste ano. Ela também é responsável pelo Recanto Ecológico Rio da Prata e ressalta que em janeiro o Rio da Prata sofreu o impacto das fortes chuvas que resultaram em estradas completamente arrastadas pelas enxurradas.

Treinamento antes do mergulho

Quando o turista chega ao deque já recebe informações básicas, além dos equipamentos inclusos no pacote do passeio que é vendido a R$ 283 por pessoa, tanto na alta como na baixa temporada. Funcionários capacitados ajudarão os visitantes a se equiparem e só após tudo isso é que eles terão acesso a este universo submerso da natureza.

Os mergulhadores que possuírem certificação passarão por um ritual chamado Mergulho de Batismo. A atividade é feita individualmente ou em dupla, mas sempre acompanhado de um instrutor para quem nunca mergulhou na vida, tão pouco realizou algum curso. No entanto, para quem tiver certificação de mergulho autônoma poderá realizar o passeio em grupos de até quatro pessoas por instrutor. A duração do mergulho é de 40 minutos dentro da água, sem contar a preparação.

Mais informações

A pessoa que quiser conhecer o Rio da Prata e praticar mergulho neste universo submerso da natureza terá que entrar em contato com agências de turismo, em Jardim ou Bonito. O valor de R$ 283 não está incluso transporte até o local. Porém, as agências também realizam esta parte, mediante reserva.

Estão inclusos no passeio uma roupa de neoprene (5mm, mangas longas e pernas curtas), equipamento de mergulho completo, máscara, seguro contra acidentes pessoais em decorrência desta atividade e acompanhamento de instrutor de mergulho credenciado.

Fazenda Cabeceira da Prata

Dentro da sede da Fazenda é o restaurante Recanto Ecológico Rio da Prata, onde o almoço de comida típica da região é servido a R$ 56 por pessoa. Além disso, o espaço abriga um bar, aluguel de máquina subaquática GoPro e loja de souvenirs.

Fonte: site Campo Grande News

*Foto: Divulgação