Família Klein indica novos conselheiros da Via Varejo

Mesmo com pequena participação na empresa, a XP Investimentos também tem direito a sugerir um nome para compor o próximo conselho administrativo

A Via Varejo, detentora das empresas Ponto Frio e Casas Bahia está em processo de restruturação de seu Conselho de Administração. A reformulação acontece justamente após a saída do GPA de seu capital social. A família Klein possui a maior parte das ações da varejista, com 27,7%, adquiridas no leilão realizado em junho.

Novos conselheiros da Via Varejo

Os KLein devem indicar dois novos conselheiros. O primeiro nome é o do diretor de finanças do Grupo CB (holding da família), Marcel Cecchi. Ele já atuou como membro do conselho de administração e do fiscal. Atualmente, Cecchi integra o comitê de auditoria, que é fundamental estar presente nas companhias que compõem o Novo Mercado, além de possuir outras obrigações de governança corporativa da B3. A segunda indicação é a de Raphael Klein, que já presidiu a Via Varejo até 2012 e é filho de Michael Klein, que é o atual presidente do Conselho de Administração da varejista.

Em contrapartida, a XP Investimentos também comprou ativos da companhia e hoje tem 6,4% de participação. A indicação da corretora para a reformulação do conselho é Rogério Calderón, ex-executivo do Itaú Unibanco.

Equipe atual do Conselho de Administração

Além de Michael Klein na presidência do conselho, também integram o grupo: Roberto Fulcherberguer, como presidente executivo da Via Varejo; Alberto Guth, da Angra Partners; e do sócio da Laplace, Renato Carvalho.

Calderón

Esta não é a primeira vez que a corretora de valores sugere o nome de Calderón para companhias em que possuem participação. Em outra ocasião, a XP Investimentos o indicou para o colegiado da operadora de planos de saúde, Qualicorp. A empresa ainda estuda indicar mais um nome para o conselho administrativo da Via Varejo.

Aposta em processo de recuperação da varejista

Para João Braga, que é o sócio gestor de renda variável da XP Asset Management, disse que hoje a varejista é responsável pelo maior fundo de ativos da XP. Por isso, ele aposta em uma recuperação da varejista. A afirmação de Braga tem como um dos motivos a reformulação completa de gestão da companhia, que inclui os novos conselheiros da Via Varejo. Além disso, ele conclui que a companhia detém a maior disparidade na Bolsa em decorrência da distância de valor de mercado em comparação à sua concorrente Magazine Luiza.

Fonte: Coluna do Broadcast (Estadão)

*Foto: Divulgação