Tema do desfile Dois de Julho na Bahia será ‘Patrimônio do Povo’

O próximo desfile Dois de Julho, na Bahia, terá como tema ‘Patrimônio do Povo’. A escolha pretende ressaltar a importância da Independência do Brasil neste estado. Além de recordar a vitória do Brasil contra Portugal.

Novidades da edição 2019

Neste ano, foram divulgadas três novidades, entre as quais a mudança de quanto à premiação para o Concurso de Fachadas.  Os valores para esta edição serão: R$ 2 mil, R$ 1,5 mil e R$ 1 mil para as três melhores produções que acompanharem o cortejo, que vai da Lapinha até o Terreiro de Jesus.

Em relação ao concurso ‘Aos Pés do Caboclo’, duas pessoas serão selecionadas para subirem no monumento em questão e conhecer toda sua história, que inclui detalhes arquitetônicos.

Regulamento

Para quem quiser participar deve ter acima de 18 anos e seguir a fanpage da Fundação Gregório Gregório de Mattos. Também será preciso postar um comentário de no máximo 300 caracteres, na publicação que contém a foto do concurso. Porém, o participante deve iniciar o texto com a frase: “”Aos pés do caboclo, eu…”. A redação deve estar relacionada à ligação que o participante tem com a o desfile do Dois de Julho. Os comentários avaliados devem ser postados entre 7 e 17 de julho. O regulamento está disponível no site da Fundação.

A última novidade tem a ver com alteração de data do ‘Te Deum’, que neste ano será comemorado no domingo, dia 30 de junho, a partir das 11h, na Catedral Basílica de Salvador. A homenageada desta edição será Hildegardes Cantolino Vianna, que foi cronista, folclorista e membro da Academia de Letras da Bahia, e faleceu em 2005. A arte deste ano é assinada pelos artistas plásticos Euro Pires e J. Cunha. Eles se basearam em qual o verdadeiro sentido de preservação do patrimônio, além de sua importância.

Atividades da celebração

A comemoração do Dois de Julho será iniciada no domingo, dia 30 de junho, na cidade de Cachoeira, local de onde sairá o Fogo Simbólico. O cortejo chegará aos municípios de: de Saubara, Santo Amaro da Purificação, São Francisco do Conde, Candeias, Simões Filho, finalizando o trajeto no bairro de Pirajá. Neste local, o Fogo Simbólico será conduzido por atletas baianos e por soldados do Exército.

Cidade de Cachoeira e final da comemoração

O município de Cachoeira teve papel muito importante na luta pela libertação. A cidade conseguiu romper o vínculo que possuía com a Coroa Portuguesa, em 25 de junho de 1822.

No dia 1º de julho, segunda-feira, as atividades comemorativas começarão às 16h. É neste horário que chegará o Fogo Simbólico em Pirajá, no município de Simões Filho. A Pira será acesa no Largo do Pirajá. Também terá hasteamento das bandeiras, realizado por autoridades. Por fim, o jazigo do General Labatut será coberto por flores.

Já na terça, dia 2 de julho, é iniciada às 6h uma alvorada com queima de fogos. Na sequência, às 8h30 as autoridades hastearão novamente as bandeiras. O Hino Nacional será tocado pela Banda de Música da Marinha do Brasil.