Baixada Santista registra menor índice de homicídios em 18 anos

A região também teve menor número de roubos de carga e a bancos, além de furtos de carros durante o mês de maio

A Baixada Santista registrou uma redução nos casos de estupros e vítimas de homicídios dolosos no mês de maio. Os roubos de carga, assalto a banco e furtos de veículos também sofreu uma queda neste período.

Já o índice de mortes propositais diminuiu 28,6%, baixando de 14 para 10 casos em relação ao mesmo mês no ano passado. Desde 2001 que a baixada não computava igual número para crimes com vítimas.

Mesmo registro de índice em 18 anos

O resultado desses números demonstra que os casos de homicídios dolosos, cometidos entre junho de 2018 e maio deste ano, foram de 7,02 ocorrências e de 7,6 vítimas para cada 100 mil habitantes.

Já os estupros, foram registrados 53 casos no mês passado, ante 57 em maio de 2018.  Este indicativo mostra que houve uma queda de 7 % em comparação ao mesmo período do ano passado.

Os assaltos a banco, roubos em geral e de carga também reduziram em maio. O primeiro diminuiu 100%, passando de 1 para 0. O segundo atingiu 21,1%, caindo de 1.544 para 1.218 registros. Já o terceiro retrocedeu 28%, reduzindo de 50 para 36 casos em comparação a maio do ano passado.

Os furtos de veículos registraram 70 ocorrências a menos, atingindo 24,4%. Este número caiu de 287 em maio de 2018 para 217 casos durante o mesmo mês neste ano. Com isso, o indicativo resultou como o menor da série em 18 anos.

Latrocínios e sequestros

Não houve registros de casos e vítimas de latrocínios, permanecendo estáveis. O mesmo vale para as ocorrências de extorsão mediante sequestro. Desde 2014 que não há casos na Baixada Santista.  

No entanto, houve um aumento em relação aos roubos em geral e furtos de veículos na região. O primeiro teve alta de 16%, subindo de 2.156 para 2.502 casos. Já o segundo, apresentou uma ocorrência a mais, passando de 154 para 155.

Efeitos

As três polícias da Baixada Santista encerraram o mês de maio efetuando 916 prisões. Além disso, eles efetuaram 180 flagrantes de tráfico de drogas e apreenderam 88 armas no mesmo período.

Fonte: jornal A Tribuna

*Foto: Divulgação