Vacinação no Cabo: pessoas com comorbidades a partir dos 18 anos serão imunizadas

Vacinação no Cabo de Santo Agostinho vai exigir que as pessoas levem o formulário com carimbo e assinatura do médico com a CID da comorbidade

A partir da próxima segunda-feira (24), as pessoas do grupo de comorbidades com idade a partir de 18 anos poderão se vacinar no Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco. O município já estava vacinando o grupo com comorbidades a partir dos 30 anos.

Vacinação no Cabo de Santo Agostinho

Para poder ser vacinada, a pessoa deverá se dirigir a um dos pontos de imunização da cidade com os documentos necessários. Além do Centro de Vacinação Covid-19, na Praça Nove de Julho, estarão abertas também quatro escolas municipais de referência para garantir a vacinação do Cabo de Santo Agostinho.

Escolas

Além disso, as escolas servirão como postos de saúde, e receberão o público na sexta e segunda-feira, nos seguintes bairros: Ponte dos Carvalhos (Manoel Davi Pereira da Costa), Pontezinha (Eronides Soares), Charneca (Padre Antônio Melo Costa) e Gaibu (Professora Maria Thamar Leite da Fonseca). O atendimento ocorrerá das 8h às 13h.

Documentos

Os documentos necessários para a imunização do grupo com comorbidades são:

  • comprovante de residência;
  • documento de identidade ou cartão SUS;
  • formulário com carimbo e assinatura do médico com a Classificação Internacional de Doenças (CID).

Grupo de vacinação com comorbidades

De acordo com a resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) de Pernambuco, fazem parte do grupo de vacinação com comorbidades indivíduos com: diabetes mellitus, pneumopatias graves, hipertensão arterial resistente, insuficiência cardíaca, hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndromes coronarianas, valvoplastias, miocárdicas e pericardiopatias, doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas, próteses valvulares e dispositivos cardíacos implantados, doença cerebrovascular, doença renal crônica, imunossuprimidos, hemoglobinopatias graves, obesidade mórbida, síndrome de down e cirrose hepática.

Hipertensão

Por outro lado, as pessoas que sofrem com hipertensão, vale destacar que não estão recebendo vacinas os indivíduos que possuem a doença em nível moderado ou leve.

Portanto, para ter prioridade na fila da vacina, o laudo médico tem que atestar hipertensão grave. Ou seja, deve ser aquela de difícil controle que exija do paciente pelo menos três medicamentos de classes diferentes.

*Foto: Divulgação/Leo Domingos/PMCSA