Placa solar artesanal gera energia de 12 volts no interior do CE

O radialista Flávio Teixeira, que também atua como eletricista por hobby tomou conhecimento de algo que nem todo mundo está acostumado a ouvir mais: a falta de energia elétrica em uma residência.

Ao ouvir o relato de uma ouvinte de seu programa, a dona de casa e agricultora, Maria Lúcia de Sousa, moradora do município de Itapipoca, situada ao norte do Ceará, resolveu ajudá-la.

Ela ressaltou que há oito anos não existe luz elétrica em sua residência, onde vive com o marido e duas filhas. Antes do auxílio de Teixeira, a família gastava R$ 15 mensais para obter algum ponto de luz por meio de uma lamparina a gás, que os incomodava muito pela presença da fumaça.

Em depoimento ao G1, a dona de casa disse que a visita do radialista mudou sua vida:

“Era uma escuridão e ele colocou um bico de luz pra gente”.

Placa Artesanal de R$ 30

A solução encontrada por Flávio custou R$ 30 e integra uma bateria de notebook a uma placa de LED. Com isso, ele criou um painel solar totalmente de forma artesanal. Porém, suficiente para gerar acender uma lâmpada, que foi a primeira da família nestes últimos anos. Segundo o radialista:

“Lá em cima da casa tem um painel solar que carrega uma bateria e, dentro, tem um interruptor que faz a recarga da bateria”.

Funcionamento

Por meio de células armazenadas dentro do notebook, cria-se uma capacidade de gerar em torno de 12 volts. Esta voltagem é suficiente para iluminar o único ponto de luz da residência. Mesmo sendo apenas um foco, já foi responsável por mudar a rotina da família de Maria Lúcia.

Agora, Andressa, a filha mais velha e sua irmã conseguem brincar e estudar até à noite. Antes, elas dependiam da luminosidade do dia para fazerem isso.

Abastecimento que nunca chegou à residência

Apesar da boa iniciativa do radialista, a agricultora desabafa que a eletricidade nunca chegou à sua casa. Com isso, a rotina da família era bastante dificultada por conta deste empecilho.

Ainda em entrevista ao G1, ela disse:

“Tenho ainda muita vontade de ter energia na minha casa, comprar geladeira, tomar água gelada, ter uma televisão para assistir o jornal e ver o que está acontecendo no mundo”.

Já a filha Andressa disse que sonha em ter eletricidade em casa para poder pesquisar mais, além de estudar. Mas confessa que acabou se habituando à falta de energia.

Solicitação

Maria Lúcia relembrou que quando a família mudou-se para esta residência há oito anos, solicitaram instalação elétrica no local. No entanto, o pedido nunca foi atendido pela Enel Distribuição Ceará, empresa responsável pelo abastecimento de energia do estado. Segundo a companhia, ao tomar conhecimento da situação da dona de casa e sua família via reportagem do G1, disse que vai ao local avaliar a situação e desvendar o porquê da energia elétrica nunca ter chegado a esta casa.

Fonte: G1

*Foto: Reprodução / TV Verdes Mares